quinta-feira, 13 de fevereiro de 2020

Desafios da Gratidão


Na sequência de artigos da serie gratidão, trago uma breve explanação de alguns fatores que tornam a prática da gratidão um desafio para algumas pessoas.

Não é só porque a gratidão é boa, que sua prática seja algo sempre fácil. Praticar a gratidão pode estar em desacordo com algumas tendências psicológicas profundamente arraigadas.

Um é o "viés do egoísta", isso significa que, quando coisas boas acontecem conosco, dizemos que é por causa de algo que fizemos, mas quando coisas ruins acontecem, culpamos outras pessoas ou circunstâncias. - Greg Sargent

A gratidão realmente vai contra o viés egoísta, porque, quando somos gratos, damos crédito a outras pessoas pelo nosso sucesso, e sentimos de verdade que o todo faz parte. É uma percepção de que eles fazem parte disso, juntamente com nosso próprio desempenho e esforço e assim dizemos ouras frases como: “Bem, meus pais me deram essa oportunidade.” Ou: “Eu tinha professores. Eu tive mentores. Eu tive irmãos, colegas ou outras pessoas que me ajudaram ao longo do caminho. ”Isso é muito diferente de um viés egoísta.

A gratidão também vai contra a nossa necessidade de sentir o controle do nosso ambiente. Às vezes, com gratidão, você apenas precisa aceitar a vida como ela e ser grato pelo que tem.

E por fim, a gratidão contradiz a hipótese do “mundo justo”, que diz que obtemos o que merecemos na vida. Coisas boas acontecem a pessoas boas, coisas ruins acontecem a pessoas más. Mas nem sempre funciona dessa maneira, funciona? Coisas ruins acontecem a pessoas boas e vice-versa.

Com gratidão elevamos nossa  percepção de que obtemos mais do que merecemos. Uma vez li um relato de um homem dizendo - "É bom que não recebamos o que merecemos", disse ele. "Sou grato porque recebo muito mais do que mereço."

Isso contraria a mensagem que temos recebido em nossa cultura contemporânea: que merecemos a boa sorte que surge, que temos direito a ela. Se você merece tudo, se tem direito a tudo, fica bem mais difícil ser grato por qualquer coisa.

Será que basta ter pensamento positivo? Famosa expressão, que tem sido mal interpretada.
Na verdade é difícil estar ou ser grato diante de momentos difíceis, até mesmo ao assumir responsabilidades, pois vários sentimentos aliados a crenças e formas de pensamentos limitantes podem influenciar negativamente na situação, como por exemplo:  trabalhar, cuidar, ser bem tratado, ser ajudado... tudo dependo da mentalidade e as emoções que ressoam com cada situação... como você lida com elas?

Para finalizar, é importante ressaltar que a prática da gratidão surtirá melhor efeito quando o estado mental e a própria prática acontecem de boa vontade, ainda que por indicação.
Assim, se for por obrigação, como por exemplo o local de trabalho criar um ambiente de conduta com a prática da gratidão, mas que não lhe é de boa vontade, o resultado pode ser prejudicado.
Ser grato quando de fato não existe a real intenção, somente para parecer engajado com algum efêmero e popular padrão de comportamento pode criar situações conflitantes e superficiais muito danosas para com seu meio social, da mesma forma quando queremos agradar os outros, mas que de fato não estamos imprimindo nossa verdadeira sentimento de gratidão. Outro momento de desafio é considerar a prática  da gratidão como um sinal de fraqueza, principalmente nos locais de trabalho.
Um último exemplo, podemos considerar o termo gratidão como mais uma onda do momento que está super popular, como uma marca emblemática e que passa a ser usada nas relações comercias ou midiáticas, até mesmo como uma palavra mágica - uma panaceia.

Os desafios são vários e com eles a dificuldade da prática da gratidão, contudo é importante saber que seus benefícios são atribuídos a mente e corpo, quando são realmente superados, principalmente pelos fatores psicossociais, consciência e as diferentes formas de praticar a gratidão em ambientes tendenciosos, por assim dizer sermos pessoas de fato gratas. 

Muito deste trabalho entre outras técnicas são utilizadas em nossa meditação aromática. Para saber mais veja nossa página e entre em contato conosco.

Até a próxima série.

Adriano Brasil - CRTH 2483
Naturopata 
Perfumista Botânico
Aromaterapeuta Certificado

Nenhum comentário:

Postar um comentário